Papo e Bênção: Pai Armando comemora os 39 anos de TESFA

Pai Armando em gira no TESFA/ Foto retirada do Facebook do dirigente.

Por Alessandro Valentim

O Templo Espiritualista São Francisco de Assis vai completar quatro décadas no próximo ano. A véspera não está sendo como o planejado por conta do isolamento social, mas os trabalhos de arrecadação de alimentos continuam e Pai Armando D’Oxóssi adaptou os ensinamentos da casa para os grupos online do terreiro.
Com tanto tempo de caminhada, as giras costumam ficar cheias e as festas são apreciadas por membros da casa e de outros terreiros. Um dos motivos para a grande procura ao centro é o leque de conhecimento do pai de santo. Em sua participação na live do Instagram Melodias de Terreiro, os seguidores admiraram as histórias do zelador que é
devoto de São Francisco.
– O que você mais viu mudar na Umbanda desde a sua época de médium iniciante até os dias de hoje?
A responsabilidade, a dedicação e o respeito com o sagrado.
– Qual a maior lição que aprendeu com a religião?
Que a fé move montanhas e faz o impossível virar realidade.
– Qual o maior valor que passa para os seus filhos de santo?
Que para ganhar devemos saber perder. Só ganha quem doa.
– Por que os fundamentos se diferenciam entre os terreiros?
Escolas de diferentes origens, mas que no fundo caminham juntas aos ensinamentos de Jesus.
– Quando um filho de santo se torna um zelador, você cobra os ensinamentos de sua doutrina?

Pai Armando em procissão para São Francisco de Assis/Foto retirada do Facebook do dirigente.

Sim. Sem dúvidas.
– A assistência do TESFA costuma lotar. Por qual motivo acredita que isso acontece?
Pelo trabalho exercido com a máxima honestidade possível.
– Quem é São Francisco de Assis na sua vida?
Tudo! Um farol que me guia há 39 anos.
– O que Armando ensinou para Pai Armando e o que Pai Armando ensinou para Armando?
O tributo de uma vida trocada de conhecimentos, provas, resignações e muito amor. São dois homens em um só corpo que se interligam pela fé.