Fiéis não deixam de homenagear São Jorge durante isolamento social

Mãe Marizete do Centro Espírita Caboclo Boiadeiro- Incorporação de Ogum/ FOTO: Henrique Esteves

Por Alessandro Valentim

Um dos feriados mais esperados por católicos e fiéis das religiões afro-brasileiras, o dia 23 de Abril é marcado por devoção, esperança e fé. Seja qual for a vertente religiosa, o santo guerreiro é um símbolo de luta, perseverança e vitória. 

 Bastou dar meia-noite para São Jorge entrar para os assuntos mais comentados do Twitter. Com o isolamento social em razão do novo coronavírus, a tecnologia foi a saída encontrada pelos seus devotos. Publicações nas redes sociais com imagens do Santo, textos em sua homenagem e vídeos são vistos nos feeds de todo o Brasil. 

 No sincretismo ele é Ogum. Orixá das batalhas, inspira festas nos terreiros, sendo uma das linhas mais queridas pelos praticantes. No entanto, este ano, os rituais são internos. Velas, rezas e até lives são recursos que estão sendo utilizados para manter a energia da data. Mãe Laura Gallo da Casa de Caridade Santa Bárbara e Iansã, Pai Cristiano de Queiroz da Seara Espiritualista Falangeiros da Aruanda e Mãe Manu da Oxum do Templo de Umbanda Tsara Paixão Cigana são alguns dos dirigentes que optaram pela transmissão ao vivo para a comemoração de hoje. 

 Nascido no ano de 275, na antiga região da Capadócia, hoje uma parte da Turquia, São Jorge foi um jovem militar que lutou pelos direitos dos cristãos e contra as injustiças da realeza. Esse espírito de combate e de honestidade se equipara no sincretismo religioso com Ogum, que como dito no parágrafo anterior, é o Orixá das batalhas. Seus filhos são conhecidos por serem destemidos, corajosos e justos. Quando estão em situação de aprovação logo chamam pelo seu padroeiro na certeza de que sua prece será atendida. Já na Bahia, São Jorge é sincretizado com Oxóssi, Orixá da caça e fartura. E essa personalidade de ir à luta também é vista na devoção de seus filhos, estejam na cidade maravilhosa ou na terra de todos os santos. 

 As festividades não se limitam apenas às casas e igrejas. A página Melodias de Terreiro está promovendo em seu instagram, @melodiasdeterreiro, uma live musical com um dos ogans mais conhecidos e admirados por fiéis das religiões afro-brasileiras, Tião Casemiro. Os seguidores poderão cantar diversos pontos para Ogum no programa apresentado por Átila Á. Nunes, presidente da frente parlamentar contra a intolerância e vereador.

Embora seja uma data marcada por procissões, alvoradas, fogos, giras e feijoadas, neste ano a comemoração não perdeu o brilho por conta da pandemia. As manifestações no mundo virtual para homenagear o Santo guerreiro e o Orixá das batalhas provaram que o isolamento social barra a multidão, mas jamais cala a voz de quem acredita que o bem irá vencer o mal.