Caboclo Mirim completa 100 anos e emociona umbandistas

A incorporação do caboclo foi responsável pela fundação do templo Tenda Mirim e 66 filiais da instituição

Por Alessandro Valentim

Incorporação do Caboclo Mirim através do médium Benjamin Gonçalves Figueiredo. Foto Retirada da página Janaína Figueiredo- Tenda Mirim

Em 12 de Março de 1920, o médium Benjamin Gonçalves Figueiredo incorporou o Caboclo Mirim. A entidade ensinou sobre a caridade, amor e uma doutrina batizada de Escola da vida que ajudou a compartilhar os princípios da Umbanda, lutando contra os ataques à religião, que era muito perseguida na época.

Tendo como principal princípio a caridade, seu nome fez história e sua raiz continua inspirando médiuns e emocionando os adeptos da religião. Com 95 anos de existência, a Tenda Mirim foi muito parabenizada e reconhecida pela sua resistência e por ter mantido a doutrina de caridade trazida pela entidade.