Cerca de 1.500 pessoas são esperadas no 13 º Encontro Ogans em ação, no Rio de Janeiro

Depois de 8 meses de ensaios, chegou a hora do evento comemorativo pelos 13 anos do Encontro Ogans em Ação, promovido pelo cantor e intérprete Tião Casemiro.

Patrimônio da cidade do Rio de janeiro, cerca de 100 Ogans do município e de outras localidades como São Paulo e Cuiabá, serão homenageados, nesta quinta, dia 14, com troféus, dança cigana e 10 apresentações musicais, como os shows de batuques da Argentina e Uruguai.

Essa é a grande novidade da 13 º edição do evento: a participação de nomes estrangeiros da Umbanda. A programação, marcada para o Clube Recreativo Português de Jacarepaguá, que fica na Rua Ariapó, 50, na Taquara, começa às 18h30, com previsão de término às 2h da manhã.

A expectativa é que cerca de 1.500 pessoas participem, dividas entre as mesas e camarotes que ainda podem ser adquiridos, através dos telefones: (21) 99999-2988 / (21) 96421-6899.

Tião Casemiro

A apresentação será feita pelos apresentadores Pai Renato Ti Obaluayê e Mãe Míriam Ti Oyá e os participantes vão contar com cerca de 26 expositores de roupas e artesanatos de santo. Já no repertório, o anfitrião Tião Casemiro, promete louvar de Exu à Oxalá: “Vou cantar as mais antigas como “Ogum Xoroquê”, as mais pedidas como “Brado de Xangô” e também terá uma inédita, a de Maria Padilha “Quando ela chegar batam palmas”.

A história

O Encontro Ogans em Ação começou há 15 anos, quando Tião Casemiro recebeu o título de padrinho dos Ogans do Rio de Janeiro e decidiu criar a festa para homenageá-los. Essa edição, que cai na véspera do feriado, além de reverenciar a madrinha do evento, a mãe de santo Cristina de Ogum Xoroquê também lembra o aniversário de 111 anos da Umbanda, comemorado no dia 15.

Troféus

A escolha se refere à regência do ano: Ogum e Xangô, por isso, os troféus, em madeira e com 30 cm de altura, têm uma espada, um machado de Ogum e atabaque no meio, além de serem cravejados com pedras vermelhas e azuis.