Três casos em 30 dias: disque Intolerância da OAB-RJ já recebe primeiras denúncias

Carta da Comissão da OAB-RJ

No último dia 31 de agosto, a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa da OAB-RJ, fechou o ciclo do primeiro mês de implantação do disque denúncia, voltado para casos de intolerância religiosa, com o balanço de três chamadas.

Segundo o órgão, em carta ao site Notícias de Terreiro, em dois casos os denunciantes ligados às religiões de matriz africana, relataram intolerância por parte de evangélicos. A situação foi resolvida, após atendimento e esclarecimento de dúvidas da vítima.

Na segunda ocorrência, a parte denunciante foi orientada a dar entrada em uma queixa crime, em decorrência das ameaças sofridas por vizinhos. Para esse caso, foram solicitadas algumas documentações e a OAB se disponibilizou para acompanhamento em caso de representação junto aos órgãos públicos.

O terceiro contato registrado se refere ao pedido de uma comissão para elaborar uma ação contra um autor de conteúdo intolerante. Esse tipo de combate aos crimes religiosos ganhou o reforço oficial no dia 31 de julho e representa mais um canal de denúncias, além do e-mail ccire@oabrj.org.br.

O telefone direto da ouvidoria para registros sobre ameaças e ofensas é o 2272-2246, com atendimento de 9h às 18h, de segunda a sexta.

Dois profissionais trabalham na triagem, pedem os dados pessoais, principalmente um telefone, sendo que tudo é armazenado de forma sigilosa. No ato da denúncia, é colhido o relato do ocorrido, uma espécie de breve histórico do acontecimento, para que as ações posteriores sejam efetivadas, a partir de um manifesto.