Disque Intolerância já está em funcionamento no Rio de Janeiro, através de Comissão da OAB-RJ

Foto: reprodução internet

O combate aos crimes religiosos ganhou hoje, 31.07, um reforço no Rio de Janeiro, com a criação de mais um canal de denúncias, o Disque Intolerância.

Agora, além do e-mail ccire@oabrj.org.br, os registros sobre ameaças e ofensas podem ser feitos através do telefone direto da ouvidoria do órgão, o 2272-2246. A ferramenta é disponibilizada pela Comissão de Combate à Intolerância Religiosa da OAB-RJ.

A nossa produção entrou em contato com o número e fez o teste. Apesar de ainda não ter recebido nenhuma denúncia neste primeiro dia de operação, o novo canal está em pleno funcionamento.

A partir do momento em que o denunciante entra em contato, a ouvidoria faz uma triagem, escuta, prepara um manifesto e pede para que um e-mail com as informações seja formalizado.

De acordo com a representante da ouvidoria, Bruna Ribeiro, duas pessoas trabalham com o recebimento da denúncia, “pedimos os dados pessoais, principalmente um telefone para feedback, sendo que tudo é armazenado de forma sigilosa. No ato da denúncia o que colhemos é o relato do ocorrido, uma espécie de breve histórico do acontecimento, para que as ações posteriores sejam efetivadas”.

A ideia é munir os religiosos e suas casas de proteção e defesa já que, somente nos últimos meses, foi confirmado um aumento no número de ataques, principalmente em relação aos terreiros de Umbanda e Candomblé na Baixada Fluminense.

Terreiro de Nova Iguaçu, destruído em março deste ano.
Foto: g1

Na região, mais precisamente no município de Duque de Caxias, números divulgados pela Agência Brasil, apontam o fechamento de cerca de 15 terreiros, no mês de maio, após depredações e ameaças.

Para a comissão, a medida vai fortalecer o exercício da fé e vai garantir que as casas de axé não se omitam em relação às situações de riscos a que são impostas. A meta principal é tentar conter a onda de violência contra esses espaços religiosos no Estado, sendo que o cenário já gerou a cobrança do Ministério Público Federal em relação a ações imediatas por parte do governo.

O atendimento do Disque Intolerância funciona de 9h às 18h, de segunda à sexta, e quem não quiser entrar em contato com a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa da OAB-RJ, pode falar diretamente com a ouvidoria da OAB-RJ, através do e-mail: ouvidoria@oabrj.org.br.