Povo de Axé promove caminhada contra a intolerância em Niterói, no domingo

Religiosos se reuniram nesta quarta para discutir o preconceito contra a sua fé

Encontro de religiosos de matriz afro-brasileira discute caso de intolerância em Niterói. Foto: Divulgação/Jornalistas Livres/Janaina Bernardes

No dia 11 de novembro (domingo), às 10h, grupos religiosos de Umbanda e Candomblé e simpatizantes se unirão em uma caminhada pela paz e contra a intolerância religiosa. O ponto de encontro será na praça do Barreto, em Niterói, seguindo até o cemitério do Maruí, local onde recentemente houve um novo caso de desrespeito a religiosos de matriz afro-brasileira.

No último dia 2, feriado de Finados, adeptos e praticantes das religiões afro foram impedidos de praticar suas atividades religiosas dentro do cemitério do Maruí, em Niterói, por um grupo de denominação evangélica. O ato de intolerância religiosa foi testemunhado por diversas pessoas que, horrorizadas, pediram ajuda da Guarda Municipal e um vídeo sobre o ocorrido viralizou nas redes sociais.

Em apoio ao grupo agredido, líderes religiosos organizam a caminhada que clamará pela paz entre as religiões.

“Estamos indignados. Pedimos que estas denominações evangélicas que nos respeitem. Nós não agredimos ninguém, não invadimos o templo de ninguém, não interrompemos o culto de ninguém. Nós respeitamos o próximo. O nosso dever é tratá-los com muito carinho, afinal somos irmãos. Estamos nos sentindo coagidos… Esperamos que o poder público e os nossos vereadores nos apoiem nesta caminhada. Contamos com todos nossos irmãos de fé e simpatizantes que compareçam de branco levando uma rosa branca ou uma palma branca, símbolos da paz”, pontuou o organizador da Caminhada, Pai Cristiano de Oxóssi.

Na noite desta quarta-feira (07), povos de terreiro e praticantes das religiões de matriz africana realizaram também, na Praça Arariboia (Niterói/RJ), um encontro inter-religioso pelo fim da intolerância religiosa.

O novo episódio motivou reações em defesa da liberdade de culto garantida pela Constituição. A Umbanda nasceu em Niterói, quando Neves fazia parte da cidade. A religião será celebrada no próximo dia 15 de novembro, em sessão solene na Câmara Municipal pelos seus 110 anos.

Assista ao vídeo: