Terreiros em Juazeiro (BA) são alvos de fanáticos religiosos

Foto: Reprodução.

Dois atos de intolerância religiosa contra terreiros de candomblé na cidade de Juazeiro em menos de um mês estão sendo investigados pela Polícia Civil. Os ataques foram denunciados por entidades e órgãos locais.

Para o deputado estadual, Átila Nunes, que é nascido e criado na religião umbandista, cada vez que toma conhecimento de uma notícia dessas, “mais aumenta minha determinação de lutar contra essa horda de preconceituosos que querem impor sua fé a todo custo”.

“A doença desses fanáticos intolerantes religiosos é a ignorância. E o principal sintoma dessa gente é ignorar a sua própria ignorância. Esse episódio (mais um!) em Juazeiro, na Bahia, de intolerância religiosa, mostra o tamanho da ignorância de grupos de religiosos fanáticos, que se auto-intitulam evangélicos, que se dedicam a perseguir umbandistas e candomblecistas”, diz ele.

O primeiro local da cidade do Norte baiano foi Oyá Gnan, liderado por mãe Adelaide. Situado no bairro do Quide, o terreiro é alvo de apedrejamentos constantes desde 2015, denunciam entidades. Os ataques acarretaram em perda do telhado e vários objetos no interior do terreiro, além de colocar em risco a segurança de seus habitantes.

Já o segundo aconteceu no mês de junho. Em fase de implantação, o terreiro Abassá Caiangô Macuajô, no bairro Sol Nascente, também foi apedrejado e teve objetos sagrados destruídos. Em uma tábua de construção, os agressores deixaram aviso que da próxima vez vão “derrubar a casa”.

Em nota, a União de Negras e Negros Pela Igualdade (Unegro) de Juazeiro repudiou as agressões, destacando que qualquer expressão de intolerância é uma prática bárbara que deve ser “extirpada da sociedade, se queremos civilização em sua forma mais plena”.

A cidade de 221.733 habitantes, segundo estimativa do IBGE em 2017, tem 80% da população formada por negros e pardos auto declarados. A doença dessa gente é a ignorância. O principal sintoma é ignorar a sua própria ignorância.

Fonte: https://www.bahianoticias.com.br/noticia/224046-terreiros-em-juazeiro-sao-alvos-de-atos-de-intolerancia-religiosa-policia-civil-investiga.html