Um reencontro com a arte

Artesã produz bonecos decorados inspirados em guias e Orixás

Bonecos inspirados na linha dos Pretos-Velhos. Foto: Divulgação.

Nem sempre as circunstâncias da vida permitem que uma pessoa trabalhe com aquilo que mais gosta e que possui talento, e isso automaticamente faz com que certos projetos pessoais tenham que ser adiados. Entretanto, novas oportunidades sempre surgem e, como nunca é tarde para realizar um sonho, a carioca, Ana Danielli Oliveira da Silva, decidiu colocar seu amor pela arte em prática. A iniciativa se deu através da loja online “Ana Artes” onde a artesã expõe suas criações inspiradas nos Orixás e nas entidades. Aos interessados, os pedidos podem ser feitos também através do Whatsapp pelo número (21) 99442-0103.

Moradora da Penha, na Zona Norte do Rio, desde 2017, a página serve de vitrine para o trabalho da artista que transfere para seu trabalho toda a admiração que possui pelos Orixás e pelas entidades cultuadas nas religiões de matriz africana. A ideia de trabalhar com artesanato surgiu quando a carioca precisou se dedicar integralmente a seu filho mais novo de 5 anos. Isso fez com que a artesã pudesse se dedicar a colocar em prática seu talento para o artesanato.

“Eu, na verdade, já gostava de pintar, desenhar, então, decidi fazer um curso de artesanato para aprimorar o que eu já sabia fazer”, conta a carioca que é formada em Belas Artes pela UFRJ.

A partir do curso que fez, a artesã percebeu que poderia decorar bonecas, utilizando EVA – um tipo de material emborrachado. A principal motivação para que Ana direcionasse o foco para a religiosidade foi a falta de profissionais dentro deste segmento que ofereçam este trabalho. À medida que foi pesquisando, a artista percebeu que seu trabalho seria um diferencial, e não demorou muito para que ela pegasse gosto pela coisa. Foi então que a artista passou a decorar bonecos que representam diversas entidades e Orixás cultuados nas religiões de raiz africana.

“Eu me apaixonei. Aos poucos, fui percebendo que isso é uma coisa que eu realmente tinha vontade de fazer”, revela

Além do EVA, a artista dá um toque especial no trabalho com o uso de adereços como fitas, pingentes, diversos tipos de materiais recicláveis, entre outros itens que caracterizam seu trabalho. Para estimular a criatividade e sua inspiração, a artista costuma ouvir pontos, principalmente quando vai confeccionar peças que representam os Orixás.

“A minha concepção não é só estética. É como se fosse uma prece. Eu tento colocar no trabalho a luz que aquela entidade possui”, explica.

A relação de Ana com a espiritualidade vem desde a infância por influência de sua mãe que era adepta do Candomblé. Hoje a artesã mantém contato próximo com a Umbanda, como uma assídua frequentadora da assistência da Tenda Espírita Frei Antônio de Pádua. Em sua formação religiosa, também teve contato com a Igreja Católica. A artesã acredita que a fé não se restringe somente a um credo específico.

“Quando me perguntam minha religião, digo que sou católica, mas também da Umbanda, pois acredito que apesar das diferenças que cada uma possui, de alguma forma, todas as religiões se complementam”, destaca.

Atualmente, o e-commerce representa a principal fonte de renda de Ana, que pretende ampliar seu negócio à medida que ele for se consolidando dentro do segmento. A artista ressalta que está aberta a convites para expor seu trabalho fora da web, e também para parcerias com comerciantes de loja de artigos religiosos.

“Seria como se fosse uma vitrine para as pessoas verem. Na loja, as pessoas terão a oportunidade de ver o meu produto. É uma visibilidade a mais. Também estou aberta a convites para feiras. Mas tudo é um passo de cada vez, ainda sou muito pequena”, conclui.

*Estagiário de Redação supervisionado pela jornalista responsável Íris Marini.