Afeto, amor e atenção: conheça o trabalho da Casa Espírita de Oxóssi

Casa realiza visitas filantrópicas em comunidades carentes

Casa de Santo em visita às crianças de uma comunidade carente, no Natal de 2017. Foto: Arquivo pessoal.

Ás vezes, a maior necessidade que alguém pode ter é a falta de afeto, amor e atenção. E é com o propósito de levar às comunidades carentes muito mais do que donativos que a Yalorixá Elaine Carvalho, de 55 anos, se empenha em uma causa nobre junto a seus filhos de santo. Através de ações sociais, promovidas pela Casa Espírita de Oxóssi, em São Bernardo do Campo (SP), que também é dirigida por seu marido Cesar Carvalho, de 60 anos, a sacerdotisa leva um pouco de esperança para aqueles que mais precisam.

Fundada há 10 anos, desde que abriu as portas, a casa promove ações sociais com foco em comunidades carentes. As visitas são realizadas em épocas comemorativas como Dia das Mães, Natal e Dia das Crianças, quando são distribuídos lanches e presentes de acordo com as doações arrecadadas. Uma das mais recentes ações ocorreram no domingo, na comunidade do Brás, no centro de São Paulo, em homenagem ao Dia das mães, com distribuição de lanche com bolo e suco, além de kits com batom, creme hidratante e sabonete para presente.

“A gente sempre dá uma lembrancinha. Cada ano preparamos um presente, de acordo com o que cada médium puder contribuir. Ano passado, presenteamos as mães da comunidade em que fomos com kits de sabonete e esmalte”, conta a dirigente.

A ação em comemoração ao Dia das Crianças está prevista para 28 de outubro. Assim como na de Dia das Mães, é oferecido um café da manhã e também são entregues brinquedos para as crianças. Além disso, são desenvolvidas atividades interativas como brincadeiras ao longo do dia e, como em todo bom evento infantil, não vai faltar algodão doce para a criançada. Já no Natal, cada criança é apadrinhada por um médium da casa, ou por alguém da assistência que some forças ao projeto.

“Pessoas da assistência também são convidadas a participar, ajuda é sempre bem vinda”, destaca.

A escolha das comunidades que são contempladas pelo projeto é feita de acordo com uma pesquisa realizada  pela equipe, onde o principal critério é a falta de serviços públicos básicos prestados ao local. Não há restrições somente a locais próximos ao terreiro ou que estejam necessariamente localizados dentro da cidade de São Bernardo do Campo. Entretanto, o projeto ainda não conta com recursos suficientes para realizar ações fora do estado.

“Nós nos organizamos e fazemos uma pesquisa para vermos os locais onde há menos assistência. Realmente procuramos por pessoas que não contam com ajuda alguma”, explica.

Além da visita a comunidades carentes, a casa também realiza visitas a lar de idosos, e de acordo com a necessidade do local, a equipe se mobiliza para arrecadar donativos especialmente para a instituição a ser atendida. A dirigente frisa que,  muito mais do que doar itens materiais, a iniciativa tem como proposta levar afeto para as pessoas que auxiliam.

“Em primeiro lugar buscamos levar afetividade. A doação de coisas materiais fica sempre em segundo plano. Doar um sapato é fácil, mas calçar quem precisa é bem diferente”,  ressalta.

Para que um pouco de esperança possa ser levada às pessoas que mais precisam, os médiuns que compõem a equipe se dividem em subgrupos, em que cada um fica responsável por uma tarefa específica. E o resultado não poderia sair por menos: cada ação social é executada com êxito. E, para mãe Elaine, é difícil não se sensibilizar a cada visita que é realizada em comunidades carentes.

“De certa forma, sempre é marcante. São crianças que nunca ganharam nada, são pessoas que até com um calçado de cada par diferente ficam felizes, porque nunca tiveram um sapato. O afeto vem acima de qualquer coisa”, finaliza.

Aos  interessados em ajudar a causa, as doações são recebidas diretamente na Casa Espírita de Oxóssi, na Rua Dr. Fausto Ribeiro de Carvalho, 436, em Rudge Ramos, São Bernardo do Campo – SP.

*Estagiário de Redação supervisionado pela jornalista responsável Íris Marini.