São João de Meriti lança campanha contra a intolerância religiosa

A Prefeitura de São João de Meriti, no estado do Rio de Janeiro, através da Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial, fará, nesta quarta-feira (25), das 9h às 17h, o evento “Direitos Humanos em defesa dos direitos”, na Praça da Matriz, no Centro. O objetivo é levar para a população informações sobre a defesa da violação dos diretos humanos, da política de erradicação do subregistro de nascimento e do programa ID Jovem, entre outros. Além disso, haverá corte de cabelo e tranças afro, momento literário, batalha de rap, oficinas de reciclagem, e muitas outras atividades.

Durante o evento, a Superintendência de Promoção de Política de Igualdade Racial realizará o lançamento da campanha “Diga Não à Intolerância Religiosa”, em defesa da liberdade religiosa, em favor do estado laico e contra o racismo. A ação, que tem o apoio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, terá a participação de lideranças religiosas de matrizes africanas, exibição de filmes sobre direitos humanos e exposição de quadros.

Mãe de Santo Martha Brito foi vítima de Intolerância Religiosa há dois anos. Foto: Divulgação

No lançamento da campanha, a família de Mãe Beata de Iemanjá será homenageada. Mãe Beata, que faleceu em maio do ano passado, foi uma mãe-de-santo, escritora e artesã brasileira, reconhecida por sua ativa militância em favor de diversas causas, especialmente a liberdade religiosa.

“Vamos entregar o quadro da Mãe Beata, feito pela artista plástica Rita Vianna no Flidam, para a família dela. Depois de quase um ano do seu falecimento, o terreiro Ilê Omi Oju AroAxé, em Miguel Couto, vai reabrir”, diz o superintendente municipal de Políticas de Igualdade Racial, Frei Tata.

Os números da intolerância

Entre janeiro de 2017 e abril de 2018, foram registrados 112 casos de intolerância religiosa na Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI). Deste total, 27 casos foram registrados na Baixada Fluminense, 3 deles em São João de Meriti.

Nova Iguaçu – 52%
Duque de Caxias – 23%
Mesquita – 11%
São João de Meriti – 11%
Belford Roxo – 3%

Religiões Vítimas de Intolerância / Baixada Fluminense

Candomblé – 39%
Umbanda – 30%
Matriz Africana – 17%
Evangélico – 9%
Catolicismo – 5%