Filantropia na Umbanda: quando a união faz a força

Casa umbandista, em Teresópolis, na Serra do Rio, arrecada e distribui donativos para comunidades

Unidos, Yalorixá e filhos de Santo promovem projetos sociais na Região Serrana. Foto: Pexels/Divulgação.

Ajudar o próximo é uma das principais máximas da Umbanda, que tem como um de seus ensinamentos a prática do amor ao próximo, independente de raça, cor, condição social ou orientação sexual. Seguindo este propósito, a umbandista Maria Estela Furtado Carvalho, de 54 anos, que dirige o Centro Espírita de Umbanda Treze Mares de Ogum, se dedica a ajudar os que mais precisam. Seu projeto social é executado desde que a casa de axé foi fundada há cinco anos no bairro da Posse, em Teresópolis, na Região Serrana do estado do Rio.

“Doamos roupas e alimentos, entre outros. Atendemos mais os locais próximos ao terreiro, como Posse, Fonte Santa e Calene, que são áreas carentes da região. Mas também direcionamos parte do que arrecadamos à cidade de Friburgo (também na Serra) para a Clínica Psiquiátrica Santa Luzia”, conta.

As ações de caridade lideradas por Maria Estela são realizadas ao longo do ano e não somente em datas pontuais. A iniciativa surgiu timidamente e, com o passar dos anos, ficou maior.

“Começamos há cinco anos com poucas peças de roupa. Hoje em dia a ação tomou uma proporção muito maior, e o objetivo é que continue crescendo, ajudando cada vez mais pessoas”, reforça.

Na execução do projeto, a sacerdotisa conta com o auxílio de mais duas pessoas, que também são seus filhos de santo. Maria se sente realizada com a atividade.

“Fico muito muito feliz de poder ajudar as pessoas, é uma sensação que não dá para descrever”, afirma.

Segundo a Yalorixá, a maioria das doações chega em forma de roupas, alimentos ou brinquedos, mas qualquer tipo de donativo é bem-vindo.

“Estamos abertos a ideias, não me recusaria caso alguém aparecesse demonstrando interesse em somar ao projeto. Apesar de a maioria dos materiais das doações serem roupas e sapatos, estou aberta a ampliar o projeto caso seja necessário”, destaca.

Grande parte dos doadores prefere não se identificar, de acordo com a dirigente. Em contrapartida, há um enorme interesse por parte destas pessoas em ajudar a causa com doações.

“A maioria é de anônimos. As pessoas ajudam, mas geralmente não fazem questão de serem divulgados”, comenta.

Indepedente de se saber quem doou ou não, ao final de cada ano, a Mãe de Santo faz questão de agradecer de forma coletiva a todos aqueles que apoiam seu trabalho social através de seu perfil particular na rede. “Afinal, uma boa causa nunca pode passar despercebida”, como finaliza.

O  Centro Espírita de Umbanda Treze Mares de Ogum fica na Estrada José Gomes da Costa Junior, 2475, no bairro da Posse, em Teresópolis, Serra do estado do Rio de Janeiro.

*Estagiário de Redação supervisionado pela jornalista responsável Íris Marini.