Chico Xavier e a Umbanda

Foto : reprodução da internet

Até hoje ouvimos comentários que questionam o grau de evolução espiritual da umbanda e dos guias que nela se manifestam. Ironicamente uma das primeiras manifestações de um guia de umbanda ocorreu dentro de um centro kardecista em 15 de novembro de 1908 por intermédio do médium Zélio Fernandino de Morais.

Zélio incorporou o caboclo da sete encruzilhadas que aos olhos de muitos presentes não tinha a aparência de um índio, mas sim de um padre jesuíta. Um dos médiuns videntes estranhando a forma que o caboclo se expressava chegou a falar que ali estava um espírito “atrasado”.

Passados 63 anos mais uma vez a umbanda era motivo de questionamento. Agora o cenário era o auditório da Tv Tupi em São Paulo que recebia nada mais nada menos do que o nosso saudoso e querido Chico Xavier. Chico fora convidado para participar do Pinga-Fogo, um programa muito popular e respeitado que contava com vários jornalistas realizando perguntas polêmicas.

A edição do programa realizada com o médium na noite do dia 28 de julho de 1971 entraria para a história quebrando todos os recordes de audiência. Um fato curioso é que Chico estava acompanhado do espírito Emannuel, um dos seus principais mentores. Sendo assim, podemos considerar que suas respostas também expressavam a opinião do mentor.

O programa seguia normal quando um dos jornalistas perguntou: – O senhor acha que os espíritos que se manifestam nos centros de Umbanda dizendo-se guias de cura, pretos-velhos, caboclos são espíritos evoluídos da luz. Como se explica as curas nos terreiros? Será que o mau pode se apresentar-se através do bem ou então tomando a sua forma?

A resposta de Chico em parceria com Emanuell foi direta e prática: – A religião de Umbanda é uma organização espiritual brasileira respeitável que tem Deus como princípio. Respeitamos todos (guias) e acreditamos que em toda a parte onde o nome de Deus é pronunciado o bem pode-se fazer.

Podemos dizer que a dupla Chico & Emanuell entre outras palavras mostrou a importância do respeito que todos nós temos que ter perante as outras religiões. Tal ensinamento tem que ser praticado sempre. Quantas vezes já duvidamos de outras pessoas apenas pelo fato de não seguirem o nosso caminho espiritual? Questionamos a sua foram de ser, de se vestir etc. O homem nunca pode esquecer que Deus e a verdade não estão restritos a apenas uma religião, pelo contrário: cada religião é parte de um grande quebra-cabeça que devidamente montado representa Deus em sua totalidade.

No DVD do programa, Chico também falou sobre: Homossexualidade, Inseminação artificial, Aborto, Política e muito mais.